Escravos do Mundo Livre

Esteta ou Asceta? Nada disso, no fundo: Divagações de um pateta...

segunda-feira, 27 de maio de 2013

A cidade Fantástica

"Nada mais neste mundo serviria, senão as puras águas que tinham sido chamadas dos lagos longínquos e dos doces campos de ervas orvalhadas todas as manhãs, elevadas ao céu, transportadas por novecentas milhas em nuvens de chuva, arejadas pelo vento, eletrizadas com alta voltagem e condensadas no ar frio. Essa água reunia, nos seus cristais, ao cair, ainda um pouco mais de paraíso. Tomava qualquer coisa do vento de leste e do vento de oeste, do norte e do sul, fazia-se em chuva e a chuva, naquela hora de ritual, estava já prestes a fazer-se em vinho." Ray Bradbury - A cidade Fantástica
 
As vezes só estar vivo basta:
 
https://www.facebook.com/photo.php?v=364351836999747

0 Comments:

Postar um comentário

A verdade dói, mas quem sabe eu ñ sou masoquista? Diz aí:

Links to this post:

Criar um link

<< Home