Escravos do Mundo Livre

Esteta ou Asceta? Nada disso, no fundo: Divagações de um pateta...

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Disturbia - o homem sem passado



Parece que eu precisava fazer alguma entrega. Acorda e ficava ansioso pra voltar a dormir, eu tinha que dormir. Acho que carrregava algum pacote. Se levava mesmo comigo, o deixei no mundo dos sonhos. Tinha algum peso nas minhas costas, talvez o fardo do último dia, talvez dos últimos sete mil dias. Entregue ou não ao seu devido destinatário, ficou lá durante o sono profundo. Sempre deixo esses pesos por lá, pois acordo mais leve.
Não tenho um passado, só passado pelas coisas. Tenho deixado tudo pra trás, pois não me lembro de nada. Não fiz nada que perdurou, que eu traga comigo aqui. Não tenho nada de meu. Não deixo rastro, não há um caminho percorrido: a estrada se apaga quando meu pé dá o próximo passo. Tudo incompleto, não existem etapas, só um vazio. A direção sempre foi nunca ter direção. Quando o sempre e o nunca se encontram forma-se o grande zero. E é ele que eu carrego, o nada, e como é pesado...

0 Comments:

Postar um comentário

A verdade dói, mas quem sabe eu ñ sou masoquista? Diz aí:

Links to this post:

Criar um link

<< Home